Publicidade
Publicidade

Manchester United anuncia Van Gaal como novo técnico

Holandês terá Ryan Giggs como seu auxiliar

O Manchester United anunciou nesta segunda-feira a contratação do técnico holandês Louis van Gaal, que assinou contrato de três anos e vai assumir o clube de Old Trafford após a disputa da Copa do Mundo no Brasil – evento no qual dirigirá a seleção holandesa. Van Gaal será o primeiro treinador de fora da Grã-Bretanha e da Irlanda a dirigir o United. O recém-aposentado Ryan Giggs, jogador histórico do clube, será seu assistente. “Trabalhar como técnico do Manchester United, o maior clube do mundo, me deixa muito orgulhoso”, disse o treinador, em comunicado divulgado pelo Manchester.

Publicidade

Leia também:

Holanda empata com Equador em amistoso pré-Copa

Van Gaal anuncia lista de convocados da Holanda para a Copa

Van Gaal, de 62 anos, chega ao clube com a meta de recuperá-lo após uma temporada ruim, marcada pela demissão do técnico David Moyes – o escocês ficou apenas dez meses no cargo e fracassou na tentativa de suceder o compatriota Alex Ferguson, que dirigiu o time por 27 anos.

No último Campeonato Inglês, o Manchester United ficou apenas na sétima colocação e, assim, não conseguiu se classificar para uma competição europeia após 24 anos. Nada disso, porém, preocupa o seu novo treinador. “Este clube tem grandes ambições. Eu também tenho grandes ambições”, disse Van Gaal. “Juntos, tenho certeza que vamos fazer história”.

Publicidade

Van Gaal ganhou notoriedade no seu primeiro trabalho como técnico, no Ajax, entre 1991 e 1997, quando conquistou diversos títulos, incluindo o da Liga dos Campeões na temporada 1994/1995. Depois disso, ele foi para o Barcelona, onde conquistou dois títulos espanhóis. Durante a passagem pelo clube espanhol, o treinador foi acusado por Rivaldo e Giovanni de não gostar de trabalhar com atletas brasileiros. Van Gaal ainda retornou ao Barcelona em 2002, após dirigir a seleção da Holanda por dois anos. Depois, passou por AZ e Bayern de Munique, sendo campeão nacional em ambos os times, antes de voltar para a seleção holandesa em julho de 2012. Na Alemanha, o zagueiro Lúcio também teve problemas com o temperamental treinador.

(Com agência Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Publicidade