Publicidade
Publicidade

Morre Rubens Minelli, um dos mais vitoriosos técnicos do país, aos 94 anos

Campeão brasileiro por Palmeiras, Inter e São Paulo, ele foi considerado um dos mais revolucionários profissionais do futebol brasileiro em sua época

Morreu nesta quinta-feira, 23, aos 94 anos, o ex-jogador e ex-treinador Rubens Minelli. A morte foi confirmada pelo Inter, clube pelo qual fez história na década de 1970 com dois títulos do Brasileirão. Ele também conquistou títulos importantes por São Paulo, Palmeiras, Portuguesa e Grêmio, e é considerado um dos maiores e mais revolucionários treinadores do futebol brasileiro.

Publicidade

“Comandante do inesquecível time Bicampeão Brasileiro (1975 – 1976), Minelli será sempre exaltado com carinho por todos os colorados. Nossos pensamentos estão com a família, amigos e todos os fãs neste momento difícil. Descanse em paz, Rubens Minelli”, escreveu o Inter em suas redes sociais. A causa da morte não foi divulgada.

Nascido em São Paulo, em 19 de dezembro de 1928, Minelli foi jogador de futebol de equipes modestas, como o já extinto Ypiranga e o Nacional. Fez fama como técnico, com passagens por Rio Preto, Palmeiras, Sport Recife, Internacional, São Paulo, Grêmio, Corinthians, Portuguesa, Guarani, Ponte Preta, Coritiba, Al-Hilal e seleção da Arábia Saudita.

Publicidade

Formado em Economia e ex-funcionário dos Correios, contava ter sacrificado a maior parte dos aniversários dos filhos para observar adversários.

Ele conquistou quatro títulos do Brasileirão, o primeiro em 1969 pelo Palmeiras. Viveu seu auge no Colorado, pelo qual conquistou os títulos nacionais de 1975 e 1976. No ano seguinte, seria tricampeão, mas agora pelo São Paulo. Foi um dos pioneiros a explorar o mercado asiático e foi campeão saudita pelo Al-Hilal, atual time de Neymar, em 1979.

Rubens Minelli na passagem vitoriosa pelo Internacional -Jurandir Silva/Placar
Rubens Minelli na passagem vitoriosa pelo Internacional -Jurandir Silva/Placar

Foi com ele que o país aprendeu a sair em bloco da área para deixar adversários impedidos, uma cópia de tática que observou da Juventus de Turim. Sua única frustração: a seleção, o casamento que jamais aconteceu.

Publicidade

Pratagonista em dezenas de matérias de PLACAR, disse em uma entrevista em fevereiro de 1985 que “se você não tem craques, tem de treinar gladiadores”. Na ocasião, desabafou sobre o esquecimento canarinho e falou ao melhor estilo “sincerão” sobre tudo.

Seu último trabalho em clubes foi em 2003, como superintendente de futebol do Avaí. Minelli também trabalhou muitos anos como comentarista esportivo.

Minelli em edição de PLACAR de setembro de 1979
Minelli em edição de PLACAR de setembro de 1979

Recentemente, foi lançada pela Editora Onze Cultural, o livro Professor Rubens Minelli, escrito por seu neto, Brunno Minelli de Moraes, que esta à venda na loja de PLACAR no Mercado Livre.

Livro 'Professor Rubens Minelli, a saga do técnico tetracampeão brasileiro' - Editora Onze/Divulgação
Livro ‘Professor Rubens Minelli, a saga do técnico tetracampeão brasileiro’ – Editora Onze/Divulgação

Ao longo da quinta-feira, clubes e personalidades do futebol fizeram suas homenagens a Minelli:

Publicidade