Publicidade
Publicidade

Atlético-MG tem último contato com a torcida no ano

Por AE Belo Horizonte – O Atlético-MG teve neste sábado aquele que deve ter sido seu último contato com o seu torcedor no ano de 2011. No último treino antes do clássico de domingo, contra o Cruzeiro, na Arena do Jacaré, o técnico Cuca permitiu a abertura dos portões da Cidade do Galo, que recebeu […]

Por AE

Belo Horizonte – O Atlético-MG teve neste sábado aquele que deve ter sido seu último contato com o seu torcedor no ano de 2011. No último treino antes do clássico de domingo, contra o Cruzeiro, na Arena do Jacaré, o técnico Cuca permitiu a abertura dos portões da Cidade do Galo, que recebeu mais de 200 torcedores que foram até Vespasiano acompanhar um trabalho recreativo e apoiar a equipe.

Publicidade

Apesar da campanha decepcionante no Brasileirão, no qual tudo que fez foi lutar contra o rebaixamento e escapar na penúltima rodada, o Atlético-MG vive em paz com seu torcedor. Ainda mais porque o clássico deste domingo pode entrar para a história. Uma vitória alvinegra aliada a vitórias do Atlético-PR ou do Ceará rebaixariam o Cruzeiro para a Série B e acabariam com um dos maiores trunfos da torcida celeste sobre a do rival Atlético-MG: nunca ter caído para a segunda divisão.

Para o clássico de domingo em Sete Lagoas (MG), todas as 18.500 entradas foram comercializadas para torcedores do Cruzeiro, uma vez que a Polícia Militar não tem como garantir a segurança de duas torcidas rivais na Arena do Jacaré. No primeiro turno, só os atleticanos viram o clássico. Desta vez, só os cruzeirenses poderão torcer contra o rebaixamento.

Publicidade

Na sexta-feira, um torcedor chegou a colocar uma faixa na entrada da CT com a seguinte expressão: “jogo do milênio”. O mesmo mote ditou as músicas cantadas pela torcida neste sábado, deixando claro o sonho de ver o Cruzeiro na Série B em 2012.

Continua após a publicidade

Publicidade