Publicidade
Publicidade

Quem é Echeverri, prodígio argentino e carrasco do Brasil no Mundial sub-17

Camisa 10 da Argentina marcou três golaços contra a seleção brasileira nas quartas da Copa do Mundo sub-17; conheça o prodígio do River Plate

A Argentina venceu o Brasil, por 3 a 0, nesta sexta-feira, 24, pelas quartas de final da Copa do Mundo sub-17. O destaque da partida foi Claudio Echeverri, camisa 10 argentino que chamou o jogo para si, fez os três gols – todos em lindas jogadas – e foi o carrasco da seleção brasileira.

Publicidade

No primeiro gol, ele conduziu pelo meio, driblou o zagueiro Da Mata e bateu forte, contando com um desvio para encobrir o goleiro Phillipe Gabriel. No segundo, recebeu na entrada da área e fez fila, passando por três marcadores brasileiros antes de definir com um chute cruzado de pé direito. E no terceiro, recebeu em profundidade, driblou o goleiro e completou com tranquilidade para as redes.

Meia-atacante do River Plate, o garoto de 17 anos é o destaque ‘hermano’ no Mundial. Em cinco partidas, marcou cinco gols, e se destaca tanto na criação, com dribles curtos e rápidos e passes precisos, como na finalização de jogadas, com batidas fortes de pé direito. Já estreou como profissional em outubro de 2022 e atuou quatro vezes com a camisa do gigante de Buenos Aires, tendo anotado uma assistência.

Publicidade

Joia da base do River, Echeverri tem multa rescisória de 25 milhões de euros (cerca de 135 milhões de reais) e contrato até 2025 com a equipe. Visto como uma das principais promessas do futebol mundial, já apareceu em listas de prodígios na imprensa internacional e atrai a atenção de potências europeias, como Real Madrid e Manchester City.

Com apelido de ‘El Diablito’ por causa da semelhança de seu sobrenome com o do ex-jogador boliviano Marco Etcheverry, que era conhecido como ‘El Diablo’, o meia também chamou a atenção de Lionel Scaloni, treinador da seleção principal da Argentina. Em março, o campeão mundial convidou a joia para treinar com os adultos.

Em abril, no Sul-Americano sub-17, Echeverri já havia brilhado contra o Brasil. Na vitória argentina por 3 a 2, o camisa 10 marcou um gol decisivo no hexagonal final.

Publicidade
Publicidade