Publicidade
Publicidade

Ex-técnico do Corinthians é denunciado por fraude

Na Argentina, Daniel Passarella teria faturado cerca de R$ 2 milhões ilegalmente

A direção do River Plate, da Argentina, denunciou o ex-presidente do clube, Daniel Passarella, por suposta administração fraudulenta durante seu mandato. Campeão mundial pela seleção argentina em 1978, o ex-zagueiro trabalhou também como treinador e, inclusive, dirigiu o Corinthians por dois meses, em 2005. Como presidente do River, Passarella faturou mais de 7 milhões de pesos (cerca de 2 milhões de reais) que não aparecem registrados, segundo informou na última quinta-feira o portal de notícias Infobae.

Publicidade

Leia também:

Jogadores da Espanha são acusados de fraude fiscal

Messi paga R$ 15,5 mi após acusações de fraude fiscal

De acordo com a publicação, Passarella teria cometido dez irregularidades, entre elas uma ordem de pagamento injustificada na compra do passe do argentino naturalizado paraguaio Jonathan Fabbro. Cheques liberados com falsificação de assinaturas e compra de materiais inexistentes também constam no processo.

A apresentação judicial é liderada por Rodolfo D’Onofrio, Jorge Brito, Matías Patanian e Guillermo Casio, integrantes da atual comissão diretora do River. A filial local da empresa Price Watherhouse Coopers (Pwc) foi a encarregada de realizar a auditoria relacionada à denúncia. Passarela jogou pelo River Plate de 1974 a 1982 e é um dos ídolos históricos da equipe.

Publicidade

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade

Publicidade