Publicidade
Publicidade

Na Copa dos mais marrentos, diversos candidatos ao título

O astro Cristiano Ronaldo, sempre vaidoso e confiante ao extremo, é o eterno favorito – mas ele terá concorrentes fortes em 2014, como Valdívia e Ramos

Johan Cruyff, Diego Maradona e Romário tiveram muito em comum. Além de terem jogado pelo Barcelona e brilhado intensamente em uma Copa do Mundo, os craques das décadas de 1970, 1980 e 1990 possuíam características marcantes, como o temperamento forte e a autoconfiança exacerbada – o que, no futebol, pode ser resumido em um termo já consagrado nesse meio: marra. Se na última década a geração de atletas marrentos não chegou a brilhar em Mundiais (Ronaldo, Zidane e Iniesta, que decidiram os últimos três torneios, faziam uma linha mais politicamente correta), em 2014 há vários jogadores com esse perfil – cheio de arrogância, soberba, empáfia e malandragem – que podem se destacar no campo e fora dele.

Publicidade

Leia também:

Em VEJA desta semana: Cristiano Ronaldo, o mais temido da Copa

Quarentão colombiano lidera a equipe de ‘vovôs’ do Mundial

Olho neles: os coadjuvantes que podem roubar a cena no torneio

É verdade que a seleção dos marrentos virá ao Brasil com um desfalque quase insubstituível: Zlatan Ibrahimovic, talvez o melhor frasista do futebol mundial em muitos anos. Ironicamente, o craque sueco ficou de fora do Mundial graças aos gols de um dos poucos atletas que podem superá-lo tanto no talento como na vaidade, o português Cristiano Ronaldo. Ao tirar Ibra da competição, o craque do Real Madrid deu um grande passo para ser o maior também na marra. Porém, mesmo com o sueco fora do páreo, o melhor jogador do planeta terá concorrência pesada no quesito estrelismo. A lista inclui um italiano explosivo, um chileno bem conhecido dos brasileiros, uma estrela africana e uma dupla de zaga que não se bica.

Continua após a publicidade

Publicidade
Publicidade