Publicidade
Publicidade

Joinville goleia CRB e confirma título da Série C

Por AE Joinville – A tarde deste sábado foi de festa em Joinville. Contando com o apoio de sua torcida, com 19.631 pessoas, o Joinville, conhecido como JEC, goleou o CRB, por 4 a 0, na partida de volta, e se sagrou campeão da Série C do Campeonato Brasileiro. Esse foi o primeiro título nacional […]

Por AE

Joinville – A tarde deste sábado foi de festa em Joinville. Contando com o apoio de sua torcida, com 19.631 pessoas, o Joinville, conhecido como JEC, goleou o CRB, por 4 a 0, na partida de volta, e se sagrou campeão da Série C do Campeonato Brasileiro. Esse foi o primeiro título nacional da equipe catarinense. Joinville e CRB irão disputar a Série B de 2012 junto com Ipatinga e América-RN, que também conquistaram o acesso nesta temporada.

Publicidade

Na primeira partida, o Joinville não tomou conhecimento e venceu o CRB, por 3 a 1, em Maceió, e por isso poderia perder por até dois gols de vantagem, já que, segundo o regulamento da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) o gol fora de casa é o primeiro critério de desempate. Se a partida terminasse com o mesmo placar, mas a favor do time alagoano, a decisão seria nos pênaltis.

A Arena Joinville recebeu capacidade máxima neste sábado, já que na sexta-feira os ingressos colocados à venda estavam esgotados. Com isso, esse foi o recorde de público no Estado de Santa Catarina nesta temporada. O número anterior era de Figueirense x Flamengo, pelo Brasileirão, com pouco mais de 18 mil pagantes.

Publicidade

O JOGO – Começou equilibrado, truncado, com forte marcação. Aos poucos, porém, o Joinville foi mais agressivo e criou várias chances para abrir o placar. Mas seu primeiro gol saiu somente aos 45 minutos. Depois do levantamento de Ronaldo Capixaba, o atacante Lima desviou de cabeça.

No segundo tempo, o CRB ainda esboçou uma reação. Mas aos 15 minutos perdeu Marco Antônio, expulso. Com um a menos ficou impossível para o time alagoano segurar o Joinville, que ampliou com Eduardo, aos 30, Pedro Paulo, aos 34 e Gilton, aos 41 minutos.

A partir daí, a festa foi geral na Arena Joinville, se arrastando para depois do jogo e indo por ruas da cidade, vestidas de preto e vermelho.

Publicidade
Continua após a publicidade

Publicidade